Ex-ídolo, Cannavaro espera recepção hostil de torcida da Juve

O zagueiro Fabio Cannavaro, do Real Madrid, deve encontrar uma recepção acalorada -- mas nada calorosa -- no jogo de terça-feira contra a Juventus, em Turim, pelo grupo H da Liga dos Campeões. Cannavaro trocou a Juve pelo Real há dois anos, logo depois que o time italiano perdeu o título italiano de 2005/2006 e foi rebaixado à segunda divisão devido a um escândalo de armação de resultados para apostadores. A torcida da Juve nunca perdoou Cannavaro, capitão da seleção italiana tetracampeã mundial em 2006, por ter abandonado o barco, ao contrário de colegas como Alessandro Del Piero e Pavel Nedved. A Juve não teve dificuldades para voltar à Série A e conseguir um bom terceiro lugar na temporada seguinte, garantindo seu retorno também à Liga dos Campões. Essa será a primeira vez que Cannavaro enfrenta seu ex-clube. "Espero receber em Turim a mesma recepção que qualquer outro jogador, em outras palavras, ser vaiado e xingado", disse Cannavaro ao jornal Tuttosport. "Se isso acontecer, não vai cancelar os dois melhores anos da minha carreira, o tempo em que eu joguei meu melhor futebol", acrescentou. Nesse meio-tempo, a Juve se mudou do suntuoso Stadio delle Alpi, em reformas, para o mais modesto Stadio Olímpico. O Real, nove vezes campeão europeu, lidera o seu grupo depois de vencer o Bate e o Zenit. No sábado, pelo Campeonato Espanhol, o time voltou a demonstrar sua garra ao vencer por 2 x 1 o clássico local contra o Atlético Madrid, com um gol de pênalti nos acréscimos do segundo tempo. (Reportagem adicional de Mark Elkington em Madri)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.