Reprodução
Reprodução

Ex-jogador do Corinthians, Zé Elias, deixa delegacia após passar quase um mês preso em SP

Ele ficou detido por não pagar a pensão alimentícia dos filhos, cuja dívida é de R$ 1 milhão

João Paulo Carvalho, estadão.com.br

19 de agosto de 2011 | 16h33

SÃO PAULO - O ex-jogador Zé Elias deixou na tarde desta sexta-feira o 33.º Distrito Policial, na região de Pirituba, em São Paulo, após autorização da Justiça. Ele ficou quase um mês preso no local por não pagar a pensão alimentícia dos seus dois filhos.

Zé Elias, que começou carreira no Corinthians, foi detido dia 21 de julho, quando se apresentou à polícia depois de receber um mandado de prisão. Segundo informações da Polícia Civil, a dívida do ex-jogador seria de R$ 1 milhão, referente ao período de maio de 2008 a maio de 2010.

A defesa do ex-jogador chegou a entrar com um pedido de habeas corpus, que não foi aceito pelo Tribunal de Justiça. Assim, ele ficou preso no 33.º DP, uma delegacia que é destinada a presos que não pagam pensão alimentícia.

A Justiça, porém, reduziu o valor da pensão que Zé Elias deve pagar aos dois filhos que teve com Silvia de Castro, de quem já está separado. Pela decisão, que levou em conta a diminuição drástica dos seus rendimentos após o fim da carreira no futebol, ele tem de pagar agora o equivalente a um salário mínimo para cada criança (R$ 545,00) - antes, a pensão era de R$ 25 mil.

Com 34 anos, Zé Elias foi ídolo do Corinthians na década de 1990. Além do sucesso com a camisa corintiana, ele defendeu clubes como Santos, Inter de Milão, Olympiakos e Bayer Leverkusen. O ex-jogador, aposentado desde 2009, também chegou a ser convocado para a seleção brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolZé Elias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.