Ex-jogador italiano é achado morto em porta-malas de carro

Andrea La Rosa foi assassinado por mãe e filho a quem tinha emprestado dinheiro

ANSA

15 de dezembro de 2017 | 09h01

 Desaparecido há um mês, o corpo do ex-jogador Andrea La Rosa, de 35 anos, foi encontrado nesta quinta-feira (14) no porta-malas de um veículo em Milão, na Itália. Um homem e uma mulher foram presos pelas autoridades.

Raffaele Rullo e sua mãe, Antonietta Biancaniello, confessaram que assassinaram La Rosa por não quererem pagar um empréstimo em dinheiro ao ex- jogador. Para ocultar o corpo de La Rosa, os acusados ainda confirmaram que tentaram, mas sem sucesso, dissolver o cadáver com ácido. 

Ambos foram presos pelos policiais na rodovia Milão-Meda, perto da cidade de Varedo. Rullo e Biancaniello estavam tentando descartar o corpo do ex-jogador em alguma área afastada. Mãe e filho vão responder por assassinato e ocultação de cadáver.

La Rosa foi jogador de clubes das divisões inferiores do futebol italiano. Após ter se aposentado, o ex-atleta assumiu o cargo de diretor esportivo do Brugherio, equipe da cidade de Monza. O ex-jogador tinha sido visto pela última vez no dia 14 de novembro, na apresentação do novo técnico do Brugherio. Pouco antes de desaparecer, La Rosa falou para funcionários do clube que iria se encontrar com um amigo em Milão. (ANSA)

Tudo o que sabemos sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.