Ex-jogador uruguaio denuncia armação de resultados na Itália

O ex-jogador uruguaio Fabián O´Neill, que atuou na Juventus, no Cagliari e no Perugia, afirmou nesta quinta-feira, em entrevista a um programa de televisão de seu país, que participou de partidas arranjadas no Campeonato Italiano."Sempre se arranjam [resultados de] partidas. Se arranjam no Uruguai, não vão fazer na Itália?", revelou, citando como exemplo uma partida do seu Cagliari. "Lembro-me que disse [aos jogadores] que quando a equipe voltasse após o intervalo, se levantasse as duas mãos significava que estava arranjado, mas se levantasse apenas um queria dizer que não havia acordo (...)", comentou o ex-jogador.Sem identificar a partida com precisão, ele deixou claro que, empatando, as duas equipes se salvariam do descenso. "Mas podia haver uma terceira equipe que quisesse oferecer dinheiro a um dos lados para que vencesse o outro (...), mas naquela oportunidade, entrei e levantei as duas mãos", contou. "Parecia cinema, mas era o resultado que deveria acontecer."O´Neill, que está com 33 anos, disputou 20 jogos com a camisa da seleção Uruguai e participou da Copa do Mundo de 2002, na Coréia do Sul e do Japão.Sua denúncia vai ao encontro do escândalo de manipulação de resultados descoberto no Campeonato Italiano no ano passado.Comprovadamente envolvidos na compra de árbitros nas duas últimas edições do torneio, seis clubes foram punidos. A Juventus, campeão dentro de campo de 2006, perdeu o título e foi rebaixada à segunda divisão. Lazio, Milan, Reggina e Fiorentina começaram a atual temporada com -3, -8, -11 e -15 pontos, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.