Ex-juiz nega negócio com Luxemburgo

O ex-árbitro de futebol José Carlos Santiago de Andrade afirmou em seu depoimento na CPI do Futebol, no Senado, que nunca teve "relacionamento negocial" com o técnico Wanderley Luxemburgo. Apesar disso, as investigações da comissão constataram que entre 97 e 99, Luxemburgo transferiu mais de R$ 300 mil para a conta de Andrade. Ao todo, foram 11 cheques que passaram dinheiro da conta do treinador para a do ex-árbitro. A CPI também descobriu que Santiago de Andrade usou dois CPFs em 84.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.