Paul Childs/Reuters
Paul Childs/Reuters

Ex-Liverpool, Sturridge é multado e suspenso por envolvimento em apostas ilícitas

Atacante da seleção inglesa na Copa do Mundo do Brasil orientou irmão a apostar em sua transferência para o Sevilla

Redação, Estadão Conteúdo

18 de julho de 2019 | 12h54

Ex-atacante do Liverpool e atualmente sem clube, Daniel Sturridge foi punido com multa de 75 mil libras (cerca de R$ 350 mil) e recebeu uma suspensão de seis semanas por ter violado regras de apostas em seu país. As sanções aplicadas ao atacante foram anunciadas nesta quinta-feira pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês).

Por meio de um comunicado divulgado em seu site oficial, a entidade informou que o jogador de 29 anos instruiu o seu irmão, Leon, a apostar em sua possível transferência ao Sevilla durante a janela de contratações de janeiro de 2018. O atleta acabou não fechando a sua ida para o clube espanhol e naquele mês foi emprestado pelo Liverpool ao West Bromwich, outro time inglês.

A FA revelou também que nove de 11 acusações de irregularidades apresentadas contra Sturridge diziam que ele "tinha fornecido informações privilegiadas a amigos e familiares sobre o seu possível movimentos de transferência em janeiro de 2018, cujas informações foram usadas para, ou em relação a, apostas". O órgão, entretanto, esclareceu que estas acusações foram "indeferidas pela Comissão Reguladora" da FA, enquanto outras duas acabaram sendo aceitas.

A entidade puniu o atleta justamente por ele ter repassado informações a seu irmão Leon para que o mesmo apostasse na transferência do atacante ao Sevilla. Quatro das seis semanas de afastamento de qualquer atividade ligada ao futebol impostas ao jogador foram aplicadas em suspenso e a pena tem validade até o dia 31 de agosto de 2020. Isso significa dizer que ele só precisará cumpri-las se voltar a cometer irregularidades desta natureza durante este período de provação estabelecido pela FA.

Desta forma, na prática, Sturridge só recebeu duas semanas suspensão, que começou a ter efeito na última quarta-feira, e estará novamente apto a atuar por qualquer clube ou pela seleção inglesa a partir do próximo dia 31 de julho.

Após o anúncio de sua punição, o atacante também divulgou um comunicado nesta quinta-feira para destacar que "ficou satisfeito que nove de 11 acusações contra ele foram rejeitadas" e que "o painel (de juízes) o considerou honesto e confiável" em suas explicações em relação ao ocorrido no início do ano passado. Entretanto, o jogador reconheceu que cometeu ações irregulares "em um dia particularmente difícil" e que as mesmas não são condizentes com os seus valores como pessoa.

Sturridge deixou o Liverpool no final de junho, quando o seu contrato com o clube se encerrou e não foi renovado. Na temporada passada, ele só marcou dois gols pela equipe no Campeonato Inglês, mas ajudou o time a conquistar o título europeu, assegurado com uma vitória por 2 a 0 sobre o Tottenham, em Madri, na final da Liga dos Campeões.

O atacante iniciou a sua carreira profissional pelo Manchester City em 2006 e defendeu a equipe até 2009, quando foi contratado pelo Chelsea, clube pelo qual atuou até 2013. Neste período, chegou a ser emprestado ao Bolton Wanderers em 2011, mas ganhou um título europeu, um Campeonato Inglês e duas taças da Copa da Inglaterra junto com o time londrino. Em 2013, por sua vez, ele se transferiu para o Liverpool. Na equipe, marcou 67 gols em 160 partidas disputadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.