Ex-membro da Fifa recorre à Corte Arbitral do Esporte

Um dos ex-integrantes da Fifa envolvidos em suspeita de corrupção, o malinês Amadou Diakite recorreu nesta terça-feira à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) para reverter a suspensão de dois anos imposta pela principal entidade do futebol mundial.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 15h48

Diakite foi punido inicialmente com uma suspensão de três anos por suspeita de envolvimento no caso de corrupção na escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022. A denúncia havia sido feita por reportagem do jornal britânico Sunday Times no ano passado. Segundo o periódico, membros da entidade pediram suborno a jornalistas disfarçados para votarem nos candidatos a sediar os próximos Mundiais.

O malinês Amadou Diakite é o terceiro acusado, dos seis ex-integrantes do comitê executivo da Fifa que foram suspensos em novembro passado, a apelar ao CAS na tentativa de reverter sua punição, que já havia sido reduzida para apenas dois anos pelo comitê de ética da própria Fifa.

A situação de Diakite, contudo, poderá se agravar depois que legisladores britânicos revelaram trechos inéditos da reportagem do Sunday Times nesta terça-feira. O novo material traria detalhes sobre o suposto pedido de suborno do malinês aos repórteres do jornal.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaAmadou DiakiteCAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.