Paulo Novais/EFE
Paulo Novais/EFE

'Ex-Portugal', zagueiro diz que Marrocos não vai focar só em Cristiano Ronaldo

Manuel da Costa, que atuou na seleção portuguesa nas categorias de base, vê rivais como "dos melhores do mundo"

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 12h18

O zagueiro marroquino Manuel da Costa, que defendeu a seleção portuguesa nas categorias de base, vai enfrentar ex-companheiros na partida entre Marrocos e Portugal, às 9 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no estádio Luzhniki, em Moscou. Para o jogador, a seleção atual campeã da Eurocopa não é uma equipe de um homem só.

+ Neymar deixa o treino da seleção brasileira mancando e preocupa

+ Com 1 a menos desde os 3 minutos, Colômbia perde para o Japão na estreia

+ Neuer confirma reunião com cobranças internas, mas nega existir racha na Alemanha

"O time deles é um dos melhores do mundo, não vamos focar apenas no Cristiano Ronaldo. Sabemos que ele é excelente e rodeado de bons jogadores. Fato é que o mais importante para a gente é estar concentrado, preciso e ter completa solidariedade", receitou o zagueiro nesta terça-feira em entrevista ao site oficial da Fifa.

Aos 32 anos, Manuel da Costa é da mesma geração que alguns dos principais jogadores da seleção portuguesa. "Eu joguei com muitos deles quando era mais novo, é até difícil dizer o nome de todos. Eu me lembro agora de Cristiano Ronaldo, Pepe e Ricardo Quaresma, aprendi muito por poder atuar com eles", disse o defensor.

Nascido na França, o zagueiro é filho de pai português e mãe marroquina. A opção por defender Portugal persistiu até 2014, mas Manuel da Costa ainda não havia sido chamado para jogar pela seleção principal, então aceitou convocação do Marrocos para disputar a Copa Africana de Nações de 2015. "Acho que metade da minha família vai torcer para um time e metade para o outro, o que é divertido", comentou.

 

Apesar da escolha tardia por Marrocos, Manuel da Costa garante estar emocionado por defender o país no Mundial. "Participar de uma Copa do Mundo é algo enorme. Estou representando minhas raízes. É uma grande honra vestir o uniforme marroquino, você está mostrando para o mundo sua cultura quando disputa o torneio", afirmou o zagueiro.

A seleção do Marrocos perdeu por 1 a 0 na estreia do Mundial, na última sexta-feira, em São Petersburgo. Depois da partida contra Portugal, os marroquinos vão terminar participação no Grupo B contra a Espanha, às 15 horas (de Brasília) da próxima segunda-feira, em Saransk.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.