Wilton Junior
Wilton Junior

Ex-presidente da Lusa se apresenta ao MP para se defender

Manuel da Lupa se apresentou espontaneamente e prometeu mostrar documentos que mostram sua inocência no caso Héverton

O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2014 | 17h34

O ex-presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, um dos investigados pelo Ministério Público de São Paulo no inquérito sobre a escalação irregular do meia Héverton na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, se apresentou espontaneamente ao órgão para prestar esclarecimentos. Ele prometeu entregar seus informes de rendimento, declarações de patrimônio e faturas telefônicas e as contas bancárias em seu nome.

No mês de novembro, o ex-mandatário foi apontado como uma das pessoas que sabia que Héverton não poderia ser escalado no jogo contra o Grêmio. Por causa da escalação, a Portuguesa foi punida com a perda de quatro pontos e acabou rebaixada para a Série B – hoje, a equipe disputa a Série C.

Além de Manuel Da Lupa, o MP também citou o advogado Valdir Rocha, que atuava no departamento jurídico do clube, o ex-diretor de futebol Roberto dos Santos e outros dois funcionários não identificados como aqueles que sabiam da irregularidade, mas não transmitiram a informação para a comissão técnica do clube. “Ele ratificou a versão que já havia apresentado. Ele terá 15 dias para entregar os documentos”, afirmou o promotor Roberto Senise Lisboa. 











Da Lupa também é alvo de uma investigação interna da Portuguesa conduzida pela Comissão de Ética do Conselho Deliberativo que também avalia a responsabilidade da gestão anterior no rebaixamento do clube. As principais conclusões da comissão apontam “erros administrativos”. 

Membros da comissão afirmam que o ex-presidente apresentou inúmeras justificativas para não atender às convocações do clube. Ele é o último a ser envolvido antes do encerramento do relatório. Se o ex-presidente se recusar, a decisão será votada pelo Conselho independentemente da participação de Manuel da Lupa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.