Ex-presidente do Bayern pede antecipação do fim da pena de prisão

Ex-presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness pediu a antecipação do fim da sua pena de prisão para a Justiça alemã. Caso o seu pedido seja aceito, ele se tornará um homem livre em março do próximo ano, de acordo com as leis judiciais do país.

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2015 | 14h16

Hoeness cumpre uma pena de 42 meses de prisão por evasão fiscal desde meados de 2014. Ele foi condenado em março do ano passado pelo não pagamento de pelo menos 28,5 milhões de euros.

O advogado de Hoeness, Michael Nesselhauf, explicou que o ex-presidente do Bayern pode ser colocado em liberdade no mês de março de 2016 por causa do seu bom comportamento na prisão.

Ele, porém, já vem cumprindo parte da sua sentença fora da prisão, saindo da cadeia no período da manhã para trabalhar nas categorias de base do próprio clube alemão desde o início deste ano.

Ex-jogador da seleção da Alemanha e do Bayern, Hoeness, de 63 anos, foi gerente geral do clube e também seu presidente por um longo período, deixando de atuar na gestão do clube a partir da descoberta do caso de evasão fiscal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.