Villar Lopez/EFE
Villar Lopez/EFE

Ex-presidente do Osasuna é preso na Espanha por corrupção

Miguel Archanco e dirigentes teriam desviado R$ 8 milhões do clube

Estadão Conteúdo

05 Março 2015 | 11h17

A corte regional do norte da cidade de Navarra, na Espanha, anunciou nesta quinta-feira a prisão de três ex-dirigentes do Osasuna, acusados de desvio de dinheiro do clube e suposto envolvimento em manipulação de resultados. Entre os detidos estava o ex-presidente do time de Pamplona, Miguel Archanco.

Além de Archanco, o ex-gerente Ángel Vizcay e o ex-diretor Txuma Peralta foram presos pela polícia de Pamplona. Eles são acusados de desviar pelo menos 2,4 milhões de euros (quase R$ 8 milhões) dos cofres do clube no período entre novembro de 2013 e junho de 2014. Os três cartolas deverão ser julgados até esta sexta-feira.

A suspeita é de que parte deste valor tenha sido destinada à compra de partidas no final da temporada 2013/2014 do futebol espanhol. Além disto, outra parte do dinheiro foi movimentada sem justificativa aparente e a investigação tenta determinar para onde foi desviada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.