Ex-presidente do Palmeiras vê blefe em anúncio de 'dissidentes'

Mustafá Contursi diz que atitude de clubes como Flamengo, São Paulo e Botafogo é meramente política

24 de outubro de 2007 | 18h29

O anúncio do presidente do Flamengo, Márcio Braga, que seu clube, juntamente com São Paulo, Botafogo, Cruzeiro e Atlético-MG sairão do Clube dos 13 não assusta o vice-presidente da entidade, Mustafá Contursi, ex-presidente do Palmeiras.   Mesmo anunciando que não pretende continuar como vice na entidade, que terá Fábio Koff - ex-presidente do Grêmio - reeleito no mês de novembro, Mustafá não se absteve e opinou sobre a atitude de tais clubes. Para o dirigente, a saída dos 'dissidentes' não passa de uma manobra política pela disputa interna de poder. "Eu tenho certeza que isto [anúncio da saída de cinco clubes] é meramente político, pois existe uma força dentro da entidade pelo poder."   Tendo tal visão a respeito, Contursi prevê que os dissidentes voltarão atrás e o Clube dos 13 continuará com sua formação e, assim, comandando os diversos negócios de interesse dos associados. Neste caso, as cotas de transmissão de jogos. "Eles [os cinco clubes dissidentes] verão que o melhor a fazer é continuar no Clube dos 13. Não há razão alguma para sair, pois eles querem o mesmo que todos os outros. Tenho certeza que prevalecerá o interesse comum."   Na semana passada, os representantes dos cinco clubes, ditos dissidentes, deixaram a Assembléia Geral do Clubes dos 13 assim que não conseguiram colocar em votação suas intenções, dentre as quais se destaca a mudança administrativa da entidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.