Ex-presidente do Portsmouth é acusado de sonegação

Milan Mandaric, atual presidente do Leicester, foi acusado nesta terça-feira de ter cometido evasão fiscal no período em que dirigia o Portsmouth. O governo britânico explicou, através de nota oficial, que o dirigente é acusado de dois crimes por "ter enganado a receita" entre abril de 2002 e novembro de 2007, adulterando a sua declaração de imposto de renda.

AE, Agencia Estado

12 de janeiro de 2010 | 15h35

As acusações são parte de uma investigação da polícia aduaneira da cidade de Londres. Mandaric teria depositado US$ 295 mil em uma conta de um banco em Montecarlo para evitar o pagamento de impostos.

Mandaric deixou a direção do Portsmouth em 2006. Um ano depois, assumiu a presidência do Leicester. A audiência sobre o seu caso foi marcada para o dia 11 de fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.