Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Ex-presidente do Santos se defende de acusações do Conselho

Odílio Rodrigues promete rebater ataques por irregularidades

O Estado de S. Paulo

25 de junho de 2015 | 07h00

O ex-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, se defendeu nesta quinta-feira do parecer preparado pelo Conselho Fiscal do clube em que o órgão sugere a reprovação do Balanço Patrimonial de 2014, o último dele no comando. O ex-dirigente ainda promete comprovar futuramente que cumpriu o Estatuto Social.

"Com todo o respeito aos membros do Conselho Fiscal, discordamos do entendimento a que chegeram e iremos apresentar, de forma objetiva, no momento previsto pelo estatuto, todos os argumentos de fato e de direito que demonstram que os atos praticados durante a nossa gestão foram pautados por obediência ao Estatuto Social do clube", diz o texto, publicado na edição desta quinta do Estado, e assinado por Odílio e o vice, Luiz Cláudio de Aquino.

Os membros do Conselho Fiscal concluíram de forma unânime que o Conselho Deliberativo não deve aprovar o Balanço Patrimonial e sugere o encaminhamento dele à Comissão de Inquérito e Sindicância do clube. Os dirigentes questionam os procedimentos em casos como a compra do atacante Leandro Damião e o pagamento de comissão para intermediários.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCOdílio Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.