Ex-presidente Eurico Miranda ameaça 'tomar Vasco de assalto'

Cartola ataca diretoria: 'Não precisa ser campeão ou ir para Libertadores, mas não pode deixar cair'

AE, Agência Estado

23 de abril de 2013 | 19h33

O ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda, ameaçou nesta terça-feira tomar o comando do clube "de assalto" caso seja iminente o rebaixamento do clube no Campeonato Brasileiro deste ano. O cartola deixou o comando do clube em 2008, quando Roberto Dinamite assumiu a presidência.

"Já falei e vou repetir: se eu sentir que há possibilidade de cair para a Segunda Divisão, agora, eu vou e tomo de assalto", disse Miranda, à rádio Bradesco Esportes FM. "Esses caras (diretoria atual) têm de ser expulsos a pontapés se estiverem levando o Vasco para a Segunda Divisão outra vez. Não precisa ser campeão ou ir para a Libertadores, mas não pode deixar cair".

O meia Bernardo, que aguarda cirurgia no joelho marcada para 1º de maio, afirmou ontem que os jogadores estão em débito com a torcida. "É uma situação chata do Vasco, mas tenho a certeza de que vamos lidar da melhor forma possível. As pessoas fora de campo também trabalham para melhorar tudo", afirmou o atleta, artilheiro do clube na temporada, que deve ficar fora por seis meses.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoEurico Miranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.