Ex-procurador quer R$ 1 milhão de Ronaldo

Aloisio Faria de Freitas processa jogador, que dispensou o procurador após parceiria com Pitta e Martins

Redação,

09 de maio de 2008 | 20h40

O atacante Ronaldo parece mesmo viver um inferno astral. Depois da grave lesão de joelho sofrida em fevereiro e do escândalo recente com travestis na noite carioca, ele, nesta sexta, teve de comparecer à 71.ª Vara do Trabalho do Rio, na condição de réu, num processo movido por seu ex-procurador Aloisio Faria de Freitas.Ronaldo foi cedo ao local, por volta das 8 horas, acompanhado de seus advogados, e deixou a sede do Tribunal Regional do Trabalho pouco menos de uma hora depois sem dar entrevistas. O processo segue em segredo de justiça. Freitas cuidou das finanças de Ronaldo por vários anos, quando os procuradores do atleta ainda eram Reinaldo Pitta e Alexandre Martins.Depois que Pitta e Martins foram presos por crimes contra a ordem financeira, Freitas assumiu o papel deles junto a Ronaldo. Mas o ‘casamento’ não avançou e Freitas acabou dispensado. Agora, quer R$ 1 milhão de indenização. A audiência desta sexta foi a primeira do processo, aberto recentemente.RECUPERAÇÃORonaldo continua realizando sessões diárias de fisioterapia para se recuperar da lesão no joelho. Na próxima semana, deve viajar a Paris a fim de ser analisado pelos médicos que o operaram.

Tudo o que sabemos sobre:
RonaldoAC Milan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.