Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação

Ex-rivais em Minas, laterais novatos no Palmeiras prometem parceria

Diogo Barbosa e Marcos Rocha são apresentados pela diretoria e reforçam setor que apresentou problemas em 2017

O Estado de S. Paulo

05 Janeiro 2018 | 14h03

O Palmeiras conseguiu juntar dois rivais nesta sexta-feira. O clube apresentou o lateral-direito Marcos Rocha, ex-Atlético-MG, e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, que veio do Cruzeiro. Os dois vestiram a camisa do novo clube e brincaram sobre terem deixado de lado a rivalidade em Belo Horizonte para reforçarem agora a mesma equipe no futebol paulista.

+ Clube se prepara para baixas no setor defensivo

+ Mina avisa ao clube que quer ir para o Barcelona

"Vamos defender a camisa do Palmeiras. No passado, cada um defendia seu pão. Espero que a gente possa criar amizade sadia aqui dentro", brincou Marcos Rocha, contratado por empréstimo de uma temporada. Como contrapartida, o Palmeiras cedeu ao Atlético-MG o atacante Róger Guedes pelo mesmo período. "Sempre foi muito difícil jogar contra o Marcos, todos sabem da qualidade dele", comentou Diogo Barbosa.

Os dois vieram para solucionar uma posição delicada no elenco. As laterais apresentaram problemas em 2017. Ao fim do ano, para o lado esquerdo, o Palmeiras perdeu Egídio, em fim de contrato, e Zé Roberto, aposentado. Já o lado direito, contava com opções que não convenceram na última temporada, como Fabiano, Mayke e Jean. "Não pensei duas vezes em vir para o Palmeiras. Acho que vai ser um ano importante. Sair de casa foi um pouco difícil, foram 12 anos de Atlético-MG. Chegou momento de começar nova história", afirmou Marcos Rocha.

A dupla se apresenta ao novo time como potencial para virar titular. Empolgado com a perspectiva, Diogo Barbosa disse ter escolhido o clube pelas condições de trabalho. "Estou muito empolgado, foi escolha minha. Saí porque tenho novos objetivos. Os objetivos que eu penso, o Palmeiras pode me ajudar. O atleta fica muito empolgado com a estrutura para trabalhar", disse. Diogo Barbosa veio ao Palmeiras em negociação no valor de R$ 6 milhões, em contrato de cinco anos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.