Tiago Vieira/Brasiliense/Divulgação
Tiago Vieira/Brasiliense/Divulgação

Ex-São Paulo, meia Souza deixa prisão após Justiça conceder habeas corpus

Jogador havia sido preso ainda no vestiário enquanto aquecia para uma partida da sua equipe, o Brasiliense

Estadão Conteudo

03 de março de 2017 | 22h10

Detido pela Polícia Federal na quinta-feira, já no aquecimento para a partida contra o Ceilândia, em rodada do Campeonato Estadual, o meia Souza foi liberado da carceragem na noite desta sexta. Os advogados do jogador do Brasiliense entraram com pedido de habeas corpus e de revogação da prisão, que foram concedidos pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRT-3), em São Paulo.

Ex-jogador de São Paulo e Cruzeiro, Souza havia sido preso sob acusação de crime tributário, após decreto da juíza federal substituta Silene Pinheiro Cruz Minitti, da 1ª Vara. Na avaliação da magistrada, "apesar das insistentes tentativas, Souza não foi encontrado nos endereços apresentados no processo". Como ele não tinha dados e endereço atualizados, poderia caracterizar-se que ele estava fugindo.

"Deve-se considerar que o crime em questão é doloso e punido com pena superior a quatro anos. Necessária, portanto, a decretação de sua custódia cautelar", acrescentou a magistrada.

O jogador responde a dois processos de execução fiscal na Justiça Federal Paulista, referentes a uma suposta sonegação de recursos recebidos de direito de imagem. Esses valores ultrapassam a casa dos R$ 5 milhões.

Souza teve passagens por clubes como São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Botafogo, Portuguesa e Ceará, além de Libertad (Paraguai) e Paris Saint-Germain (França).

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolfutebolSouza (fut São Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.