Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Dal Zennaro/ EFE
Daniel Dal Zennaro/ EFE

Ex-seleção, Maicon fecha com clube da quarta divisão da Itália: 'Aceitei na hora'

Lateral veterano acerta com o Sona, clube da região do Vêneto, e deixa o Villa Nova-MG

Redação, Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2021 | 19h02

Lateral-direito da seleção brasileira nas Copas do Mundo de 2010 e de 2014 e com passagens marcantes por Inter de Milão e Roma, Maicon está de volta ao futebol italiano. O jogador, hoje com 39 anos, acertou contrato para jogar no modesto Sona, clube da região do Veneto, ao norte da Itália, que está na quarta divisão.

O brasileiro desembarcou em Roma na sexta-feira e viajou direto de carro para Sona. Neste sábado, já participou de um treinamento e até recebeu presentes dos torcedores. Maicon levou também o filho de 15 anos para atuar na categoria juvenil da equipe.

"Sempre pensei em voltar para a Itália, meus familiares também me pediram. Agora que chegou essa oportunidade, aceitei na hora e tenho sorte. No futuro eu poderei jogar também com meu filho Felipe", afirmou Maicon em entrevista ao jornal italiano Gazzetta Dello Sport.

Será a terceira passagem do jogador pelo futebol da Itália. Entre 2006/2007 e 2011/2012, defendeu a Inter de Milão, conquistando o tetra do Campeonato Italiano e um título da Liga dos Campeões da Europa (em 2010). Ele ainda defendeu a Roma de 2013/2014 a 2015/2016.

Pela seleção brasileira, Maicon disputou a Copa América em 2004, 2007 e 2011, a Copa das Confederações em 2005 e 2009, e a Copa do Mundo em 2010 e 2014. Ao todo foram sete gols marcados em 77 jogos. O lateral-direito também soma na carreira passagens por Monaco, da França, e Manchester City, da Inglaterra.

Maicon estava no Villa Nova, de Minas Gerais, para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro - foram apenas oito jogos pelo clube. No futebol brasileiro, já defendeu Criciúma, Cruzeiro e Avaí.

"Nada muda. O futebol é sempre igual em qualquer divisão. As vitórias com a Inter formam um passado muito bonito, mas agora estou começando por aqui. Me receberam muito bem e quero jogar. Eu não posso esperar, o futebol é minha vida. Sempre tenho muitas motivações", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMaicon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.