Ex-técnico do Chelsea rebate críticas de José Mourinho

Israelense Avram Grant sentiu-se injustiçado quando atribuíram os méritos do sucesso ao trabalho do português

EFE

28 de maio de 2008 | 15h41

O ex-técnico do Chelsea, o israelense Avram Grant, recentemente demitido, disse nesta quarta-feira que a equipe poderia ter conquistado o Campeonato Inglês se ele tivesse assumido antes o comando do time, que começou a temporada dirigido pelo português José Mourinho.Grant substituiu Mourinho apenas seis semanas após o início da temporada. No entanto, apesar de ter levado a equipe à sua primeira final da Liga dos Campeões, o israelense nunca conquistou a simpatia dos torcedores e da imprensa, que sempre questionaram seu trabalho à frente do time. O israelense sentiu que foi julgado de forma injusta quando as pessoas atribuíram os méritos do sucesso ao trabalho de Mourinho, e acredita que o fim de temporada do Chelsea poderia ter sido diferente se ele tivesse no comando desde o começo. "Se o Chelsea tivesse jogado no começo da temporada como fez na reta final, sem dúvida teríamos sido campeões ingleses, à frente do Manchester United", afirmou Grant ao jornal britânico "The Sun". "Ninguém esperava que o Chelsea conquistasse títulos porque quando assumi o comando, a equipe ocupava a quinta posição da tabela e tinha acabado de empatar com o Rosenborg na Liga dos Campeões", lembrou. Após o vice-campeonato no Inglês e na Liga dos Campeões - ficando atrás do Machester United em ambos - o magnata russo Roman Abramovich, dono do Chelsea, demitiu Grant sem nenhuma justificativa.  

Tudo o que sabemos sobre:
ChelseaAvram GrantJosé Mourinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.