Divulgação / Kashima Antlers
Divulgação / Kashima Antlers

Ex-treinador do Bragantino, Antônio Carlos Zago é demitido do Kashima Antlers

Técnico não suportou a sequência negativa da equipe no Campeonato Japonês

Redação, Estadão Conteúdo

14 de abril de 2021 | 11h10

O Kashima Antlers anunciou nesta quarta-feira a demissão do técnico Antônio Carlos Zago, ex-Red Bull Bragantino. O treinador não suportou a sequência negativa da equipe no Campeonato Japonês e voltará ao Brasil para aproveitar o tempo com a família e dar sequência na carreira.

Na temporada atual, Antônio Carlos Zago somou 23 vitórias, sete empates e 18 derrotas em 48 partidas à frente do clube que tem Zico como diretor técnico. No Campeonato Japonês, o Kashima Antlers tem até o momento apenas oito pontos, na 15.ª colocação. O primeiro time dentro da zona de rebaixamento é o Oita, com cinco.

Em comunicado oficial publicado no site do clube, o Kashima Antlers anunciou o fim da passagem de Antônio Carlos Zago pela equipe. "Hoje (quarta-feira) temos o prazer de informar que decidimos cancelar o contrato com Zago após julgar exaustivamente os resultados desta temporada", publicou a direção do time japonês.

Ex-zagueiro de Palmeiras, São Paulo, Santos e seleção brasileira, Antônio Carlos Zago tem 51 anos e começou a carreira de treinador no São Caetano. Passou ainda por Palmeiras, Barueri-SP, Mogi Mirim-SP, Vila Nova, Audax-SP, Juventude, Internacional e Fortaleza, até chegar no Red Bull Brasil-SP.

Com a compra da empresa de bebida energética do Bragantino, Antônio Carlos Zago ficou à frente do planejamento que levou o clube, rebatizado de Red Bull Bragantino, à elite do futebol nacional. O bom trabalho em 2019 o levou para o futebol japonês, onde não teve o mesmo sucesso e acabou sendo demitido.

A expectativa agora é que volte ao futebol brasileiro. Com Antônio Carlos Zago livre no mercado, muitos clubes devem iniciar contato com o treinador, dentre eles, o Sport, que já consultou Luiz Felipe Scolari e Umberto Louzer para a vaga de Jair Ventura, demitido há alguns dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.