Ex-treinador do Corinthians pode ser preso na Argentina

Ex-treinador do Corinthians pode ser preso na Argentina

Daniel Passarella é acusado de fraudes durante o período em que presidiu o River Plate, no período de 2009 a 2013

O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2014 | 17h44

Ignacio Vilarroel, diretor do River Plate, quer que a justiça defina se Daniel Passarella é culpado pelas fraudes da última administração do clube argentino. O ex-treinador do Corinthians dirigiu a equipe entre 2009 e 2013, período em que o clube do Monumental de Nuñez amargou a pior fase da sua história, com o rebaixamento para a divisão de acesso do país.

Em entrevista ao diário Clarín, Vilarroel afirmou que é possível que Passarella seja preso ainda neste ano. "Em breve, teremos novas provas e novos depoimentos de jogadores e funcionários do River Plate. A denúncia é exclusivamente contra ele", declarou o dirigente do clube.

Em defesa do ex-jogador da seleção argentina, o advogado Vazquez Marcelo Aguiar garante que não há evidências contra Daniel Passarella, que comandou o Corinthians na temporada de 2005. Aguiar nega suposta falsificação de autenticações de 26 cheques que foram entregues para 11 jogadores e que teriam sido retirados e recolhidos por terceiros durante a gestão de Passarella no River.

Caso seja considerado culpado, Daniel Passarella pode pegar entre dois meses e seis anos de prisão em seu país. Passarella é um dos principais jogadores da história da seleção argentina. Jogou com Maradona e participou do time campeão, como capitão, da Copa do Mundo em 1978.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.