Juan Herrero / EFE
Juan Herrero / EFE

Exame aponta lesão muscular e Cavani segue como dúvida na seleção do Uruguai

Atacante fará trabalhos específicos visando estar apto a jogar contra a França

Estadão Conteúdo

02 Julho 2018 | 13h54

Nome do jogo na vitória por 2 a 1 sobre Portugal que garantiu a classificação da seleção do Uruguai às quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, Edinson Cavani passou por um exame nesta segunda-feira para avaliar sua condição física. O atacante não teve ruptura das fibras musculares, mas a ressonância magnética apontou um edema no músculo da panturrilha esquerda.

+ Volante uruguaio fala sobre situação de Cavani: 'Está animado, se recuperando'

+ Cavani mostra confiança em sequência do Uruguai na Copa: 'Continuar sonhando'

"O Departamento Médico da Associação Uruguaia de Futebol (AUF, na sigla em espanhol) informa que nesta segunda-feira foi realizado um exame de imagem (ressonância magnética) no jogador Edinson Cavani, constatando um edema no músculo da panturrilha esquerda, sem ruptura de ligamentos", disse o comunicado da federação do país.

Como ainda tem muitas dores, a entidade informou que Cavani fará trabalhos específicos e reabilitação na fisioterapia. Os demais jogadores do elenco uruguaio estão bem e à disposição do técnico Óscar Tabárez para enfrentar a França na próxima sexta-feira, às 11 horas (de Brasília), em Nijni Novgorod.

Cavani apareceu no treino desta segunda, em Nijni Novgorod. Em vídeo publicado pela federação uruguaia, ele aparece fazendo exercícios na bicicleta ergométrica ao lado dos companheiros de time. Ao chegar na atividade, o atacante foi visto se apoiando no corrimão e com dificuldades para descer as escadas em razão das dores na panturrilha.

 

O torcedor celeste segue alimentando a esperança de ver em campo um dos principais jogadores no duelo eliminatório do Mundial. Cristhian Stuani briga com Maxi Gómez por uma vaga na equipe do Uruguai se o astro do Paris Saint-Germain realmente não estiver em condição de jogo para a partida.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.