Exame confirma grave lesão e afasta Ganso por 6 meses

Um dos grandes destaques do Santos neste ano, o meia Paulo Henrique Ganso não jogará mais neste ano. Exames realizados nesta quinta-feira confirmaram uma grave lesão no joelho esquerdo do jogador, que só deverá retornar aos gramados daqui a seis meses.

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2010 | 19h04

Ganso precisará se submeter a uma cirurgia neste sábado para reconstruir o ligamento cruzado anterior do joelho. A operação vai recuperar o ligamento e o menisco lateral, também afetado pela entorse sofrida no local, durante o segundo tempo da partida disputada em Porto Alegre.

As lesões no joelho foram constatadas em um exame de ressonância magnética realizada neta quinta, em São Paulo. Além da cirurgia, Ganso passará por tratamento no menisco através de uma artroscopia.

"A recuperação é de cerca de seis meses. Na segunda-feira, ele já inicia fisioterapia no CEPRAF [Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação de Atletas de Futebol], no CT Rei Pelé", declarou o médico do clube, Rodrigo Zogaib.

A cirurgia será realizada pelo ortopedista José Ricardo Pécora, mesmo médico responsável pela operação feita no joelho direito de Ganso, durante a Copa do Mundo, no Hospital das Clínicas de São Paulo. O especialista será acompanhado dos médicos do Santos, Rodrigo Zogaib e Maurício Zenaide.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.