Exame confirma lesão, mas Vasco não estabelece prazo para volta de Nenê ao time

Meia sofre com trauma no bíceps femoral, na região posterior da coxa esquerda

O Estado de S.Paulo

02 de março de 2017 | 20h26

Depois de ter desfalcado o Vasco na vitória por 2 a 1 sobre o Vila Nova-GO, na noite da última quarta-feira, em Goiânia, onde o time avançou à terceira fase da Copa do Brasil, Nenê teve confirmada oficialmente nesta quinta-feira pelo clube uma lesão no bíceps femoral na região posterior da coxa esquerda.

O exame foi realizado na noite da última quarta, depois de o meio-campista ter se lesionado na derrota por 1 a 0 para o Flamengo, no último sábado, em Volta Redonda, pelas semifinais da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

Por meio de nota publicada em seu site oficial, o Vasco não estabeleceu um prazo estimado de afastamento para Nenê, mas ressaltou que o jogador segue em tratamento intensivo para poder voltar a ficar à disposição do técnico Cristóvão Borges.

Depois de ter se machucado no clássico, Nenê chegou a treinar na terça-feira visando o jogo contra o Vila Nova, mas reclamou de dores musculares na coxa e acabou sendo vetado do confronto após ser submetido a testes para saber de teria condições de atuar.

Nesta quinta pela manhã, o jogador deu continuidade ao tratamento visando a sua recuperação para o duelo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, contra o Vitória, em São Januário, em data ainda a ser confirmada pela CBF.

"Ele fez um treinamento neuromuscular com eletroestimulação com equipamento desenvolvido para acionar as fibras musculares. A medida que você ganha um ano de idade, algumas fibras perdem o contato com unidades motoras que vem do nervo periférico. A eletroestimulação aumenta esse desempenho para o atleta ganhar força e fadigar menos", explicou o gerente científico do Vasco, Alex Evangelista, em entrevista ao site oficial do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.