RUBENS CHIRI/ SÃO PAULO
RUBENS CHIRI/ SÃO PAULO

Exame descarta nova lesão, mas Everton vira dúvida no São Paulo

Tratamento ao longo da semana indicará se ele poderá ou não enfrentar o América-MG, no sábado

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

17 de setembro de 2018 | 14h01

A boa notícia desta segunda-feira no São Paulo foi que o exame realizado no meia-atacante Everton não detectou uma nova lesão na coxa esquerda. O camisa 22 precisou ser substituído ainda no primeiro tempo do clássico contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro. A má notícia é que, mesmo assim, ele virou dúvida para o jogo diante do América-MG, sábado, às 16h, no Morumbi.

De acordo com o clube, o incômodo não tem a ver com o estiramento muscular que tirou o jogador de campo nas três partidas anteriores ao San-São. O problema seria, na verdade, uma fibrose, ou seja, a cicatriz de uma lesão antiga (sofrida em 2015, segundo o São Paulo) que voltou a causar dores.

Já nesta segunda, Everton iniciou tratamento no Reffis. Espera-se que, até quinta, ele vá a campo para um teste. Se não sentir mais dores, estará à disposição do técnico Diego Aguirre para o próximo confronto.

Vale lembrar que o uruguaio já não poderá contar com Bruno Alves e Rojas para esta partida. O zagueiro e o atacante receberam o terceiro cartão amarelo no clássico e terão de cumprir suspensão automática. Em compensação, o lateral-direito Régis estará novamente apto a jogar, após ter cumprido gancho contra o Santos.

Para permanecer na primeira posição da tabela do Campeonato Brasileiro, o São Paulo torce para que o Internacional perca da Chapecoense nesta segunda, às 20h, na Arena Condá. Qualquer empate já será suficiente aos gaúchos, que igualariam os 50 pontos dos paulistas, mas têm melhor saldo de gols (18 a 17).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.