Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Exames não apontam lesão cervical em Bruno Silva após pancada na cabeça

Volante do Vasco sofreu contusão séria durante clássico contra o Flamengo

O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2018 | 22h11

Após sofrer uma pancada na cabeça durante o clássico com o Flamengo, neste sábado, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o volante Bruno Silva, do Vasco, foi submetido a uma tomografia de crânio e cervical que não apontou alterações. A hipótese de lesão cervical foi descartada.

Por causa do lance envolvendo Bruno Silva, a partida foi interrompida por cerca de dez minutos no segundo tempo para atendimento do volante. O jogador levou a pior em choque de cabeça com o companheiro de time Luiz Gustavo e teve de deixar o estádio de ambulância - o veículo teve de ser empurrado por jogadores das duas equipes até "pegar no tranco".

Bruno Silva teve o pescoço imobilizado, saiu de campo consciente, mas reclamou de fortes dores de cabeça e tinha dificuldade para mexer a perna direita, enfaixada. Depois, de acordo com os médicos que o atenderam, ele voltou a sentir a perna.

“Tomara que não seja nada de grave, apenas um susto com a pancada forte que ele tomou", disse o técnico do Vasco, Alberto Valentim.

O treinador do Flamengo, Maurício Barbieri, também foi solidário ao volante do Vasco. "Desejo que o Bruno Silva possa estar recuperado o mais rápido possível para voltar a exercer suas funções com normalidade", disse.

Vasco e Flamengo empataram por 1 a 1. O resultado, válido pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro, deixa o Flamengo com 45 pontos, na quarta posição, longe do atual líder Internacional, que tem 49 e ainda joga nesta rodada. O empate para o Vasco tem impacto ainda mais negativo, já que a equipe, que não vence há cinco jogos, permanece na zona de rebaixamento, com 25 pontos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.