Kai Pfaffenbach / Reuters
Kai Pfaffenbach / Reuters

Exames não apontam lesão, mas Pékerman mantém James como dúvida na Colômbia

Caso meia não possa jogar, Muriel deve ser o substituto

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2018 | 12h48

A Colômbia só vai revelar uma hora antes da partida diante da Inglaterra se o meia James Rodríguez será escalado nas oitavas de final da Copa do Mundo, nesta terça-feira, às 15 horas (de Brasília), em Moscou. Os exames de ressonância magnética não apontaram lesão muscular na panturrilha direita, mas o técnico José Pékerman afirmou que vai aguardar a recuperação do jogador.

+ Zagueiro da Inglaterra elogia Colômbia, mas avisa: 'Estamos cheios de confiança'

+ James não treina, mas viaja com a Colômbia e agradece fãs: 'Voltarei mais forte'

"Tivemos a boa notícia do resultado de seu exame médico, sua ressonância. Não tem nenhuma ruptura grande, nada grave. Ele evoluiu muito", afirmou o treinador em entrevista coletiva no estádio do Spartak, em Moscou, nesta segunda-feira. "Ainda temos um dia ou um dia e meio para aguardar a recuperação. Esperamos que possa jogar", completou o treinador.

James participou do último treinamento antes da partida, realizado no estádio do Spartak. No tempo aberto à presença da imprensa, ele apenas fez exercícios de aquecimento e alongamento.

Artilheiro da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, com seis gols, James foi protagonista da melhor campanha colombiana na história, quando o time chegou às quartas de final. Na Rússia, ele apresentou uma lesão antes da estreia. Começou no banco de reservas e substituiu Quintero do segundo tempo - o time perdeu por 2 a 1 para o Japão. No jogo seguinte, porém, foi fundamental para sobrevivência colombiana na Copa.

 

O meia Muriel é o favorito para ser escalado caso James não tenha condições de jogo. Ele foi o substituto na vitória sobre Senegal, ainda no primeiro tempo. Quintero e Cuadrado vão dividir a responsabilidade de criar oportunidades para Falcao Garcia. "Muriel foi muito importante para nós no último jogo. Ele demonstrou personalidade e nos ajudou muito. Ele tem boa técnica e se encontra em boas condições", afirmou o treinador.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.