Exames preliminares amenizam lesão do atacante Koller

Os checos respiraram aliviados após um exame preliminar confirmar que a lesão do atacante Jan Koller, sofrida nesta segunda-feira, na vitória da República Checa por 3 a 0 contra os Estados Unidos.Ao contrário do que se pensava, a lesão do artilheiro de 2.02 metros não era tão grave. Tanto que dirigentes da seleção do leste europeu já garantiram a permanência do jogador - que fez o primeiro gol da vitória checa - e negaram qualquer rumor de corte do atleta. O gol contra a seleção norte-americana foi o seu 43.º em 69 partidas pela República Checa. "Foi uma catástrofe. Para mim, estragou a alegria da vitória", declarou o técnico checo, Karel Bruckner, que havia afirmado, antes do exame, que a lesão do atacante era muito grave. O grandalhão Koller, que joga no Monaco, da França, havia voltado a jogar há um mês atrás, após uma operação no joelho direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.