Expulsão não é desculpa, dizem são-paulinos

Motivação dos jogadores do Palmeiras para o clássico foi decisiva, afirma Jorge Wágner

estadao.com.br

21 de fevereiro de 2010 | 19h27

Ao contrário do discurso comum após uma derrota em um clássico, os jogadores do São Paulo não culparam o cartão vermelho, recebido por Xandão, logo no começo do segundo tempo, nem tão pouco a arbitragem. Para eles, a motivação do Palmeiras foi o principal fator para a vitória do rival, por 2 a 0, neste domingo.

Veja também:

link Antônio Carlos estreia com vitória: Palmeiras 2x0 São Paulo

lista PAULISTÃO - Leia mais sobre a competição

PAULISTÃO 2010 - lista Tabela | tabelaClassificação

"As expulsões não podem servir como desculpa", disse Cléber Santana. "Tínhamos de ter jogado mais. Tomamos um dos gols de bola parada e isto não pode acontecer. Foi falta de atenção", completou o meio-campista.

Jorge Wagner acredita que o jogador a menos na segunda etapa complicou o São Paulo, mas não foi decisivo para a derrota. "É claro que jogar com um jogador a menos é sempre complicado, mas também não convém criticar a arbitragem. Cada um tem o seu ponto de vista. Eu mesmo achei que houve a falta no lance e expulsão [do Xandão] foi injusta."

Para o camisa 7 são-paulino, a motivação do rival foi o aditivo do Palmeiras, que vinha de uma derrota em casa diante do São Caetano, e uma crise que vem desde o Brasileirão do ano passado e culminou com a saída de Muricy Ramalho.

"É complicado enfrentar um time bom que passa por um momento instável. Eles acabam se empenhado e se doando um pouco mais do que o normal para sair desta fase ruim e isto acaba complicando para a gente", completou Jorge Wagner.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.