Olga Maltseva|AFP
Olga Maltseva|AFP

Expulsões e gol de Ivanovic marcam abertura de polêmico estádio da Copa de 2018

Arena de São Petersburgo contou com várias polêmicas em sua construção

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2017 | 22h26

O estádio de São Petersburgo que será utilizado na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, foi inaugurado neste sábado com celebração, um jogo nervoso e três cartões vermelhos. Nem tudo, pode se ver, foi alegria na comemoração.

Com lugar para 69 mil torcedores, a arena de São Petersburgo começou a ser construída em 2007, mas sua inauguração foi seguidamente adiada devido a uma série de escândalos, como casos de corrupção e morte de trabalhadores, além de problemas relacionados à escravidão. As dificuldades, aliás, ainda eram visíveis neste sábado: o campo parecia estar ruim e pedaços de grama se soltavam da terra.

Ao menos no jogo que inaugurou o estádio, contudo, os torcedores puderam fazer a festa, uma vez que o Zenit - time da casa - venceu o Ural por 2 a 0 em duelo válido pelo Campeonato Russo. Destaque para Branislav Ivanovic, ex-jogador e ídolo do Chelsea, autor de um dos gols.

Mas os 90 minutos de bola rolando também trouxeram alguns momentos curiosos, como a expulsão de três jogadores do time visitante, que acabou o jogo com apenas oito atletas em campo.

A arena de São Petersburgo será um dos palcos da Copa das Confederações deste ano e também abrigará uma das semifinais da Copa do Mundo de 2018, além de várias outras partidas da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.