Washington Alves/Light Press
Washington Alves/Light Press

Ezequiel promete Cruzeiro mais maduro após decepções em 2016

Lateral-direito aposta que o time irá conseguir bons resultados

O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2016 | 12h49

O ano de 2016 foi de decepções para o Cruzeiro. Afinal, o time não disputou nenhuma final na temporada e ainda ficou distante da zona de classificação para a Copa Libertadores através do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, o lateral-direito Ezequiel está otimista para a próxima temporada, apostando que o time vai conseguir bons resultados após aprender com as dificuldades encaradas e também pela manutenção do técnico Mano Menezes.

"Quando cheguei, o clube estava sob uma pressão grande. Mas, depois que a comissão chegou, demos um bom salto de qualidade. Claro que sempre esperamos mais e sabemos que podemos evoluir bastante, conversamos sobre isso. A maturidade que adquirimos neste ano tem tudo para nos ajudar no ano que vem", afirmou. "Este ano plantamos, ano que vem vamos colher", completou.

Para 2017, a diretoria não colocou a contratação de um lateral-direito como uma prioridade. Por isso, a tendência é de que Ezequiel dispute a condição de titular da posição com Mayke. Mais adaptado após chegar o clube durante a temporada, contratado após passagem pelo Criciúma, o jogador promete atuações melhores, como a da rodada final do Campeonato Brasileiro, quando marcou um dos gols da vitória sobre o Corinthians.

"Espero participar do grupo. Posso evoluir muito mais. Cheguei há seis meses e tem o prazo de adaptação. Acho que ano que vem, com a comissão técnica desde o começo, e o Mano conhece bem a todos, vamos ter um grupo forte para o Cruzeiro disputar todos os títulos. É um treinador experiente, que sabe montar grupo. Ele sabe o que os jogadores podem render, ele sabe o que pode cobrar de cada um", disse Ezequiel.

O primeiro compromisso oficial do Cruzeiro na temporada 2017 será em 29 de janeiro, quando o time vai visitar o Villa Nova, pela rodada inicial do Campeonato Mineiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.