AFP Photo/ Olly Greenwood
AFP Photo/ Olly Greenwood

FA garante Southgate no comando da Inglaterra mesmo em caso de fracasso na Copa

Anúncio foi feito pelo diretor executivo da Associação de Futebol do país (FA), Martin Glenn

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2017 | 14h18

O técnico Gareth Southgate irá à Rússia para a Copa do Mundo com a garantia de que seguirá no comando da seleção inglesa independentemente do resultado alcançado. Foi isso o que revelou nesta segunda-feira o diretor executivo da Associação de Futebol do país (FA), Martin Glenn.

+ Inglaterra cai no grupo de fregueses, mas técnico relembra tropeços

"Ele (Southgate) será nosso técnico pelos próximos torneios. Temos um projeto a longo prazo e já vimos alguns frutos vindos dele", declarou o dirigente. "Os projetos de longo prazo são difíceis de defender quando os resultados a curto prazo não são os esperados."

Southgate assumiu a seleção inglesa há um ano, de forma surpreendente, após o escândalo que afastou Sam Allardyce do cargo. O trabalho dele vem sendo elogiado e a equipe apresentou melhoras, o que deixa a FA otimista para a Copa do Mundo, na qual o país terá como rivais de grupo Bélgica, Tunísia e Panamá.

"Southgate não está olhando para a Rússia como um passe livre. A Copa do Mundo é realmente importante para nosso desenvolvimento, eu acho. Nós vamos para lá querendo ganhar, mas também somos realistas. Ninguém quer ter uma Copa do Mundo ruim, mas estamos confiantes que ele seja o cara certo para nos guiar nos próximos torneios", comentou Glenn.

O dirigente considerou que Southgate é a pessoa certa para fazer a renovação da Inglaterra, que venceu os últimos Mundiais Sub-17 e Sub-20. "A gente sabe que isso funcionou para a Alemanha e que funcionou para a Espanha, então, estamos apenas tentando repetir coisas que eles fizeram com nossas próprias características."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.