Fabão luta para manter a motivação

De zagueiro da melhor defesa do Campeonato Brasileiro para reserva em apenas um mês. Esta é a situação que Fabão está lutando para administrar no São Paulo. O jogador foi a principal "vítima" da mudança do esquema tático do 3-5-2 para o 4-4-2 que o técnico Leão está promovendo na equipe para a temporada de 2005: perdeu a vaga na defesa para que o treinador pudesse colocar mais o meia Marco Antônio em campo e reforçar o ataque da equipe do Morumbi. Fabão teve de pensar por alguns minutos para lembrar com mais precisão quando freqüentou a reserva de uma equipe pela última vez. "Foi quando voltei de uma contusão no Flamengo, acho que em 1999 ou 2000", afirmou o jogador, que, no ano passado, atuou ao lado de Lugano e Rodrigo durante todo o Campeonato Brasileiro. "O que tinha de mostrar, mostrei.Fazer o quê? É ter consciência e não ficar nervoso", afirma o jogador. O zagueiro diz que está lutando para manter o equilíbrio e, principalmente, a motivação. "Em uma hora como essa é preciso ter humildade, mas não dá para negar que fiquei chateado por sair do time", admite o jogador. Mesmo tendo sido prejudicado pela aplicação de um novo esquema tático, Fabão diz não torcer particularmente pela volta do esquema 3-5-2, que chegou a ser utilizado novamente no jogo contra o América, no último domingo. "A gente tem é de se adaptar", opina o jogador. MEA CULPA - O lateral Cicinho reconheceu que os zagueiros não são os únicos culpados pelo alto índice de gols sofridos pelo São Paulo nesse início de Campeonato Paulista. O jogador reconheceu que poderia ter contribuido mais, assim como outros setores da equipe. "A gente precisa melhorar a marcação para não deixar a zaga tão sobrecarregada", avalia. O atleta admite que está lutando para superar duas dificuldades nesse início de Estadual. Uma é a falta de preparo físico: "Cansei mais no primeiro tempo que no segundo", admite o jogador. A segunda é se adaptar a uma mudança de função pois, como ala no ano passado, suas responsabilidades na defesa eram bem menores. CONTRATAÇÕES - O presidente Marcelo Portugal Gouveia deu um banho de água fria nos torcedores que aguardam para breve o anúncio de contratações. "Agora o nosso foco será só o Campeonato Paulista. Negociação a gente faz se aparecer alguma coisa boa mas, a princípio, vamos contar com o elenco que aí está", disse o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.