Fabinho arruma a marcação santista

Logo que assumiu o comando do Santos, Nelsinho Baptista surpreendeu ao dar a camisa de titular ao volante Heleno. Já nos primeiros treinamentos, percebeu que o problema de marcação do Santos estava mais no mau posicionamento dos jogadores em campo do que na deficiência técnica dos jogadores. Treinou bastante mas, principalmente, recuou Fabinho para jogar à frente dos zagueiros.Fabinho está satisfeito com a nova função e acha que isso está ajudando o time, que não sofreu gols nas duas últimas partidas. "Estamos dando mais segurança e os jogadores que estão na nossa frente estão mais tranqüilos, sabendo que o contra-ataque não vai existir na perda da bola". Ele está gostando de atuar ao lado de Heleno. "É um grande jogador que tem nos ajudado muito".Para Fabinho, é sempre bom sair das partidas sem levar gols. "Esse é o trabalho da parte defensiva e espero que continue assim". Quando ao time, acha que há condições de evoluir mais: "a equipe está se ajustando ainda, os jogadores da frente estão começando a se entrosar melhor e isso é bom para todos".Mesmo os oito pontos que o Corinthians conseguiu abrir não tiram o otimismo de Fabinho. "Sempre encontramos dificuldades, mas o campeonato ainda está aberto". Ele se lembra do ano passado quando o Atlético-PR permaneceu bastante tempo na liderança e o Santos ainda se tornou campeão. "Temos muitos jogos pela frente e consideramos cada jogo uma decisão. A equipe tem condições, está brigando pois nada está perdido ainda".

Agencia Estado,

07 de outubro de 2005 | 20h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.