Fabinho depende do acerto de Ratinho para assinar contrato

Volante já fez exames médicos e espera pela definição do lateral com o Toulouse para ser apresentado

Vítor Marques, Jornal da Tarde

24 de janeiro de 2008 | 11h45

Ele trocou a Primeira Divisão do futebol francês pela Série B do Brasileiro. De volta ao Corinthians, o volante Fabinho diz que está preparado para a aventura de disputar a Segunda Divisão, algo inédito em sua carreira, e que se sente ansioso no retorno ao clube depois de uma saída conturbada em 2004 na gestão da então parceira Hicks Muse.Veja também: Finazzi: 'Acho que dá para vencer o São Paulo' Mano Menezes: 'Corinthians tem de se adaptar ao São Paulo Acosta: apoio total e alívio após marcar um gol de 'taco' Corinthians se reabilita com 2 a 0 sobre o PaulistaAos 28 anos, o jogador, que defendia o Toulouse, da França, chegou na quarta de manhã ao Brasil e já realizou os exames médicos. A assinatura do contrato, segundo ele, depende do resultado dos exames médicos do lateral-direito Eduardo Ratinho, envolvido na negociação com o Toulouse. "Se tudo der certo, acho que amanhã me apresento no Corinthians."Jornal da Tarde - Quando você poderá estrear? Dá para jogar contra o São Paulo domingo?Fabinho - É complicado falar em uma data, mas já me coloco à disposição do treinador. Na França eu vinha treinando separado há duas semanas, desde que acertei minha saída do Toulouse. Para minha surpresa, acabei jogando mais uma partida porque o time estava muito desfalcado. Entrei e ainda marquei um gol (na derrota de 3 a 2 para o Lyon). Acho que estou com 85% da minha condição física ideal. Minha vontade, claro, seria estrear já contra o São Paulo, mas até por causa da documentação é difícil.Você prefere jogar de primeiro ou segundo volante?Sou um jogador versátil. Na França, joguei como quarto homem do meio-de-campo pelo lado direito e como segundo volante. Mas também já atuei como primeiro. Preciso sentar e conversar com o Mano Menezes, ver do que o time precisa.Com você, o Corinthians tem oito volantes no elenco. Mas pelo que o Mano tem dito nas entrevistas, você será o titular. Acha que vai haver disputa por uma vaga?Nas equipes em que passei, sempre briguei para ser titular. Venho para jogar, não para ser mais um. Sei que tem muitos volantes e que só dois ou três jogam. Digo que quero estar entre esses dois ou três.Você veio para disputar a Série B, mesmo tendo propostas de outros times como o Fluminense, que está na Libertadores. Acha que terá mais visibilidade?Lá eu também tinha visibilidade, mas aqui acho que será diferente. Encaro como um novo recomeço. As portas do Corinthians voltaram a se abrir para mim. A negociação com Fluminense não deu certo porque o Toulouse exigia um jogador em troca. Do Corinthians, eles optaram pelo Eduardo Ratinho.

Tudo o que sabemos sobre:
FabinhoCorinthiansPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.