Fabinho e Perdigão estão fora do jogo contra o Barras

Jogadores sentiram dores musculares no jogo contra o Ituano e serão poupados do duelo na Copa do Brasil

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2008 | 19h35

Desde sua chegada ao Corinthians, o técnico Mano Menezes vem pedindo calma e pregando a repetição da equipe titular como forma dar entrosamento ao elenco. Mas, mais uma vez, ele não poderá contar com todos os titulares. Os volantes Fabinho e Perdigão estão fora da estréia na Copa do Brasil. Veja também: Barras ganha patrocinadores para jogo contra o Corinthians A dupla sentiu dores musculares no confronto de domingo, diante do Ituano, e nesta segunda-feira, após exames médicos, foram constatadas lesões musculares. Fabinho - substituído por Perdigão no intervalo do jogo - está com uma lesão no músculo adutor da coxa direita. O companheiro sentiu um desconforto da parte posterior da coxa direita. Além de não jogarem contra o Barras, quarta, no Serra Dourada, devem ser desfalques também diante do Bragantino, domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Mano Menezes deve apostar em Bruno Octávio e Bóvio como volantes. E as dores musculares começam a incomodar neste início de temporada. O lateral Alessandro e o próprio Bruno Octávio já haviam sofrido com elas na semana passada. Finazzi, outro ausente, tenta aprimorar o preparo físico e suprir uma tendinite nos joelhos. "Um pouco natural (essas dores), já que estamos em competição com intervalo curto de um jogo para outro. E agora vamos jogar outra mais desgastante ainda", enfatiza Alessandro. O jogador diz, porém, que não será problema para esta quarta-feira. "Normal que caia meu rendimento em determinado momento. Tive um pouco dificuldade conta o Ituano, mas nada que não consiga recuperar estes dias." Coelho também deve ser desfalque na quarta-feira. Assediado pelo Atlético Mineiro, clube no qual jogou em 2007, pode voltar para Belo Horizonte. Falta apenas a liberação de Mano Menezes.

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.