Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Fábio agradece coro por seleção e ressalta 'história bonita' no Cruzeiro

Goleiro vive grande fase e diz que não força uma possível convocação

Redação, Estadão Conteúdo

03 de maio de 2019 | 19h44

O nome de Fábio voltou a ser pedido pela torcida do Cruzeiro na seleção brasileira depois da atuação brilhante na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará na última quarta-feira. O goleiro, que nunca chegou a disputar uma partida oficial pelo Brasil, agradeceu a mobilização, espontânea, segundo ele, e ressaltou sua trajetória positiva no time mineiro.

"Agradeço o carinho e o reconhecimento. Em momento algum tive a intenção de forçar (uma convocação para a) seleção. É algo espontâneo do torcedor, da imprensa. Fico feliz, agradeço o carinho de todos", disse o goleiro em coletiva nesta sexta-feira. "Nunca poderia imaginar fazer uma história tão bonita no Cruzeiro, isso me motiva a cada dia que levanto da cama por ter saúde e estar em uma equipe como o Cruzeiro, poder treinar, jogar", adicionou.

A primeira vitória do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro teve contribuição direta de Fábio. Contribuições, aliás, já que o arqueiro fez pelo menos três defesas difíceis e ainda defendeu um pênalti quando a partida estava 0 a 0. Ele ressaltou a importância de pontuar nas primeiras rodadas da competição, algo que a equipe mineira não fez em 2018.

"O começo do campeonato é primordial para que você possa buscar o título. Muitas equipes entram com esse pensamento que o campeonato é longo e desvalorizam esse começo da competição. E é esse começo que pode determinar um título ou uma classificação para a Libertadores. Já vimos que algumas equipes se tornaram campeãs priorizando o primeiro turno, porque no segundo turno os jogos são totalmente diferentes, decisivos e mais difíceis", pontuou.

O fato de Fábio ter sido fundamental para o triunfo do Cruzeiro sobre o Ceará não é sinal, de acordo com o goleiro, de que a equipe tenha jogado mal. Ele ressaltou o equilíbrio do Brasileirão e acredita que o time, que foi campeão estadual invicto, está no caminho certo.

"Quando você tem a oportunidade de fazer algumas defesas, não é porque a equipe jogou mal. Temos que saber analisar jogo a jogo, a qualidade do adversário, a competição que a gente está disputando. Vimos aí nas duas primeiras rodadas que é muito difícil o Campeonato Brasileiro", analisou.

O próximo adversário do Cruzeiro é o Goiás, no domingo, às 16 horas, no Mineirão, em duelo da terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.