Fábio Baiano continua no sacrifício

Com Fábio Baiano ainda sentindo uma contusão na coxa esquerda, o Corinthians enfrenta neste sábado, às 20h30, no Pacaembu, o Juventude, que é o quarto colocado no Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, três a mais que a equipe corintiana. "Vai ser um jogo difícil e temos de vencer para avançar na tabela. Mas temos de nos superar em todos os aspectos", afirmou o técnico Tite.O Juventude, para os atletas corintianos, é um time que deve se fechar na defesa e dificultar o já pouco elogiado ataque da equipe do Corinthians. "Espero que, apesar disso, a gente continue criando oportunidades de gol, como temos feito nos últimos jogos, e tomara que dessa vez o time saiba aproveitá-las", disse o atacante Gil.A imperícia dos atacantes é, decisivamente, a causa das piores dores de cabeça de Tite. Alberto vai para seu terceiro jogo como titular, seu sexto na equipe, sem ter feito um único gol. Mas segue tendo a confiança do treinador."Não é em um ou dois jogos que o atleta mostra sua qualidade. O Alberto, assim como ocorreu com o Jô e com o Marcelo Ramos, terá um tempo para se adaptar", garantiu Tite. "Três partidas é o prazo mínimo que dou para cada jogador", adiantou.Alessandro, recuperado de contusão, foi relacionado para a partida, mas fica na reserva. "É uma boa opção de velocidade durante o jogo", disse Tite.No meio-de-campo, Wendel retorna ao time após cumprir suspensão. Assim, Filipe Alvim volta para o banco. Já Fábio Baiano, mesmo longe de estar 100% fisicamente - nesta sexta-feira, nem treinou -, foi confirmado pelo treinador. Na última rodada, contra o Flamengo, ele já jogou no sacrifício. Pior para Rosinei, que poderia substitui-lo e fica no banco de reservas.Um dos atrativos da partida deste sábado será a camisa do Corinthians. O time estréia o novo modelo da fabricante Nike, que tem como novidade o escudo do clube no centro e não mais no lado esquerdo, além do logotipo da Siemens, patrocinadora que entra no lugar da Kolumbus.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2004 | 20h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.