Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Carille cobra o elenco do Corinthians e diz que time não fez nem 10 jogos bons no ano

'Por incrível que pareça, ainda estamos em quarto', desabafa o técnico após derrota para o São Paulo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2019 | 20h47

A derrota para o São Paulo por 1 a 0 parece ter abalado elenco e comissão técnica do Corinthians. Fazia cinco anos que o time não perdia para o adversário do Morumbi. O time se abalou nem tanto pelo resultado negativo, mas pela má atuação (mais uma vez) fora de casa, no Morumbi. Ao final da partida, o técnico Fábio Carille fez duras críticas aos seus jogadores e cobrou melhores resultados de todos, de Clayson em especial. 

"Acho que de 63 de jogos no ano, a gente não fez nem dez bons em todo o ano. A gente não fez. Até quando fomos campeões do Paulista, já falei várias vezes, fizemos isso com dificuldade para jogar. Falei na coletiva passada a respeito do Boselli que as características do nosso time não são para ele", disse o treinador, logo na primeira resposta da entrevista coletiva, claramente irritado com a situação, no estádio do São Paulo.

Sempre equilibrado nas entrevistas e sem apontar culpados, Carille continuou seu desabafo após o tropeço. "A gente está com uma ideia que não é a do Corinthians, isso de muitos anos, de ficar recuando bola para o Cássio a toda hora. O entendimento está difícil, mas por incrível que pareça, ainda estamos em quarto lugar do Brasileiro. Não dá para entender. O que está jogando não era para estar em quarto", disparou. "Tem outras equipes que têm mais equilíbrio do que a nossa."

Os jogadores corintianos também parecem estar preocupados e sem saber como mudar as coisas em campo. "Sinceramente, a gente não sabe o que está acontecendo. Se soubesse, já teria revertido a situação. A gente não poderia errar o que estávamos errando nos últimos jogos, erros de passes e domínio de bola. Não é falta de cobrança nem de empenho. Tem de ver o que está acontecendo", disse o meia Mateus Vital, em entrevista ao Premiere.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.