Fábio Costa e Rincón estão machucados

Fábio Costa e Rincón podem desfalcar o time no jogo mais importante do ano para o Corinthians. Ambos estão machucados e dependem de uma avaliação médica para enfrentar a Portuguesa Santista, no domingo. Os dois sofreram trauma no pé esquerdo e fazem tratamento intensivo, em dois períodos. Fábio Costa, que jogou machucado contra o América, voltou a sentir a contusão nesta quarta-feira e teve de sair mais cedo do treinamento, indo direto para o departamento Médico, no Parque São Jorge. De acordo com o médico Paulo Faria, a situação dos jogadores é preocupante. Nesta quinta-feira, por volta das 8 horas, os dois serão reavaliados no Parque São Jorge e só seguirão para o Parque Ecológico se puderem participar do treinamento. Se ficarem impedidos de treinar, dificilmente enfrentarão a Portuguesa Santista. "Nesta quinta-feira será um dia decisivo", observa o médico corintiano. "Infelizmente, não dá para prever nada antes de reavaliar os atletas." O técnico Oswaldo de Oliveira conta com a presença dos dois jogadores nesse momento dramático do time. Rincón e Fábio Costa são os mais experientes do grupo e poderiam ajudar o treinador no sentido de controlar o emocional dos companheiros. O treinador tem plena confiança no poder de superação do time, mas teme pela questão emocional. "Desespero não vai nos ajudar em nada", vem repetindo o técnico, desde a fatídica derrota para o América, em São José do Rio Preto. Apesar da importância de Rincón e de Fábio Costa, desta vez Oswaldo não vai escalar nenhum jogador que esteja fora de suas melhores condições - muito menos machucado. Se os dois não participarem do treino nesta quinta ou sexta, adeus jogo. No coletivo desta quarta-feira, o treinador armou o meio-de-campo titular com Fabinho, Fabrício, Rodrigo e Gil. No gol, treinou Rubinho, que voltará à equipe se Fábio Costa não puder jogar. A defesa e o ataque são os mesmos de domingo passado: Rogério, Anderson, Valdson e Vinícius Fininho; Jô e Bobô. Depois do treino, os jogadores deram demonstrações de confiança. O discurso de Valdson, Anderson, Gil e Fabrício, os quatro que deram entrevistas nesta quarta-feira, parecia o mesmo. "Nem passa pela nossa cabeça não vencer a Portuguesa Santista."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.