Fábio Costa encara volta como fato normal

Depois de 15 dias afastado do Corinthians, o goleiro Fábio Costa voltou aos treinos hoje. Mesmo reintegrado à equipe, treinou isoladamente, enquanto o resto do elenco participava do coletivo. Na entrevista coletiva, Fábio não poupou críticas a Daniel Passarella e disse não temer pela chegada de um novo goleiro. Apesar do alto valor da multa rescisória (R$ 5 milhões) ter sido um dos fatores decisivos da sua permanência, Fábio preferiu encarar sua volta ao elenco como algo normal. "É a ordem natural das coisas, já que eu tenho um contrato vigente." Ele aproveitou também para agradecer o apoio dos colegas de equipe - em especial, do zagueiro Anderson. "Além de grande amigo, ele mostrou-se como um líder. Tenho grandes amigos no Corinthians." Segundo o goleiro, o bom relacionamento com a equipe e membros da diretoria - como fez questão de frisar - foi um dos motivos predominantes para a sua permanência. "A questão da multa é relativa, porque se eu saísse, teria que pagar ao clube. O que definiu o meu retorno foi o bom senso e o ambiente, porque nunca tive problemas." LOBO EM PELE DE CORDEIRO - Mesmo demitido do Corinthians, Passarella foi alvo de duras críticas por parte do goleiro, que está claramente magoado. "Ele poderia ter feito tudo diferente, mas só olhou o próprio umbigo. Não pensou no bem-estar do grupo ao tirar um jogador importante - e eu me considero importante. Tanto que fez o mesmo com o Roger." Fábio revelou que no dia do afastamento, eles conversaram normalmente. "Ele é um lobo em pele de cordeiro. Tomou café comigo, brincou, e depois veio o comunicado", lembrou. "O Passarella foi útil ao grupo mas depois perdeu a mão. E o mais prejudicado foi o Corinthians." Ele ainda lembrou da justificativa que circulava pelo Corinthians para a sua retirada do grupo - a informação de que estaria 2,5 kg acima do peso. "Agora ficou provado que foi algo para justificar o injustificável." Agora que Passarella é passado, o problema imediato de Fábio Costa é tentar retomar a posição de titular. Seu substituto, Tiago, não agradou - Júlio César foi o titular no treino de hoje. "A briga sempre é sadia, desde que seja honesta." Uma pedra no caminho, no entanto, seria a vinda de Helton, atualmente no União de Leiria, de Portugal. Algo que, definitivamente, não parece preocupar Fábio Costa. "O clube tem total direito de trazer jogadores. Se vai contratar outro goleiro, isso não é problema meu."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.