Fábio Costa lista erros do Corinthians

Quando se chega ao ponto de um atacar o outro dentro de um grupo e ninguém assume suas próprias falhas, tudo de pior pode se esperar. Após o humilhante 4 a 0 sofrido diante do Grêmio em Porto Alegre, Fábio Costa voltou a ligar sua metralhadora giratória. "Nosso time estava tocando bem até sofrer o primeiro gol. Depois acumulamos erros de passe e o time ficou nervoso. Parecíamos um time infantil", lamentou. O goleiro levou quatro gols, salvou outros tantos e admitiu que o time perdeu para ele mesmo.Quarta-feira, a zaga corintiana parecia perplexa diante da bola. Errou em todos os lances, dando liberdade a Christian nos dois primeiros gols e a Bruno no terceiro e deixando Marcelinho entrar como quis pela direita, depois de driblar Valdson no quarto gol. Fábio Costa está desapontado com as falhas individuais. "Quando você praticamente entrega, correr atrás é complicado. Não temos como manter o padrão de jogo assim", disse. "Tomamos oito gols até agora e só um ou dois foram em jogadas trabalhadas. A maioria nasceu em nossos erros." Gil não fez muito contra os gaúchos, mas opinou: "Erramos demais, isso não pode mais acontecer!"Após a partida, o volante Rincón também não poupou os companheiros. "Esse não foi o nosso time." Segundo o colombiano, que se disse envergonhado, a derrota para o Grêmio pode servir de motivação para o clássico contra o Palmeiras, domingo. "É hora de cada um rever o que tem de melhor e de pior, corrigir as deficiências e acertar de uma vez."O meia Piá declarou nesta quinta-feira que não acha justo quando as cobranças caem sobre um ou dois jogadores. Além da defesa, bastante criticada, o volante Fabinho foi censurado pelos companheiros pela expulsão no segundo tempo. Para Piá, todo o grupo foi mal e o momento é de treinar duro e corrigir os erros.No clássico contra o Palmeiras a única novidade esperada pela torcida é o retorno do atacante Marcelo Ramos, há mais de dois meses afastado. O jogador já tem condições físicas de atuar, mas Oswaldo de Oliveira ainda não decidiu quando irá utilizá-lo. O treinador sabe que suas chances de permanecer no clube dependem e muito do resultado contra o Palmeiras.Se resolver não mudar a escalação, é quase certo que Oswaldo possa contar com o garoto Jô - ele sentiu dores nas costas durante a partida, mas já está melhor. Rogério, com dores musculares, ainda não está recuperado.

Agencia Estado,

29 de abril de 2004 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.