Fábio Costa mudou. E para melhor

Fábio Costa já viveu sua fase de ?Amoroso?, principalmente quando defendeu o Santos. Sempre foi um jogador polêmico, envolvido em confusão e bocudo. De uns tempos para cá, ele mudou completamente. Nem parece o Fábio Costa de antigamente. E dentro dessa nova atitude se negou a falar do São Paulo ou de fazer qualquer provocação ao rival. Por incrível que pareça, o titular do Corinthians não participou de nenhum dos clássicos contra o São Paulo neste Campeonato Brasileiro. No primeiro turno, na derrota por goleada (5 a 1), o goleiro era Thiago ? Fábio tinha sido afastado pelo então técnico Daniel Passarella. No segundo ? que acabou anulado pelo STJD ?, Marcelo defendeu a equipe do Parque São Jorge na derrota por 3 a 2. Agora, Fábio Costa, finalmente recuperado de uma pubalgia, tem a chance de jogar contra o São Paulo. ?Costumo aparecer nas horas decisivas. Passei momentos difíceis quando o Passarella me afastou e colocou em dúvida minha condição técnica. Seria legal se ele visse os jogos para parar de falar bobagem?, afirmou, recentemente. E não será novidade se fechar o gol. Tem sido assim ultimamente. Defesas importantes, em partidas mais importantes ainda, e que são comemoradas como se ele tivesse marcado um gol. Foi assim contra o Palmeiras e diante do Paraná, no sábado. O goleiro parece ter encontrado a paz com a Fiel. ?Comemorei as defesas como se fosse gols porque ajudaram a segurar o resultado?, disse. Fábio Costa não tem só a confiança da Fiel. Dentro do clube, é um dos jogadores mais experientes. Por isso, sabe a hora certa de falar. Não é à toa que é sempre elogiado pelos colegas. ?O Fábio é um excelente profissional e está nos ajudando bastante. Claro que ele é meio cabeça-dura nos treinos e não é fácil agüentar, mas a gente tem que se adaptar e se acostumar?, admitiu Marinho. Mesmo em grande fase, Fábio Costa não quer comparar o seu momento no Corinthians ao que viveu em 2002, no Santos, com o título nacional, ao lado da geração Robinho, Diego e Elano. ?No ano passado eu fui bem. Como o time não lutou pelo título, acabou ficando meio obscuro. Hoje, como somos líderes, acabo aparecendo mais. O importante é que a defesa está mais consistente e dando muito mais segurança para toda a equipe?.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2005 | 09h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.