Fábio Costa pode não ficar em 2003

O herói Fábio Costa pode ter feito domingo o seu último jogo com a camisa do Santos. Nas entrevistas que deu depois da decisão do título e nesta segunda-feira à tarde, no reencontro dos jogadores no Centro de Treinamentos Rei Pelé, ele falou em tom de despedida, dando a entender que não acredita que a diretoria vai reconhecer o seu trabalho e de outros jogadores que disputaram o Campeonato Brasileiro com o salário defasado. O goleiro fica sem contrato no dia 28 de fevereiro e se não renovar, torna-se dono do vínculo federativo e deve pedir para não jogar pelo Campeonato Paulista, que vai começar no dia 25 de janeiro."Ainda há algumas pendências e esperamos ser reconhecidos porque fizemos o nosso trabalho. Com a minha colaboração na conquista do título do Campeonato Brasileiro, acredito que quitei a dívida que tinha com a torcida, que sempre me apoiou. Agora vou viajar para Salvador, rever familiares e amigos e procurar aproveitar bem os 20 dias de férias", analisou Fábio Costa, que faz parte do pelotão de jogadores preferenciais de Leão para a disputa da Copa Libertadores da América, ano que vem.O goleiro foi um dos pontos mais importantes da longa conversa que Leão teve com o presidente do clube, Marcelo Teixeira, do meio da tarde até o início da noite desta segunda-feira, no CT Rei Pelé. Outros importantes titulares também podem estar de saída. A relação é encabeçada pelo goleiro novato Júlio Sérgio, titular até o final da fase de classificação, quando sofreu distensão muscular e precipitou a volta de Fábio Costa, após a falha de Rafael diante do São Caetano.O seguinte da lista é Maurinho, um lateral que contratado por empréstimo no meio do ano para ocupar a vaga deixada por Michel, apanhado no exame antidoping no jogo contra o São Paulo na fase de classificação por uso de maconha. Começou discretamente e depois subiu com o time se tornou importante arma de Leão. Para continuar com Maurinho, o Santos vai ter que negociar em duas frentes: com Vampeta e Luizão, donos do vínculo federativo do jogador, e com o lateral, que certamente vai querer bem mais do que nos seis meses de contrato de risco. Se não houver acordo, ele retorna ao Jundiaí."Eu fico". Essa foi a resposta de Léo, nesta segunda-feira à tarde. Ele também fica sem contrato dia 31 de dezembro, mas como está entre os principais ídolos da torcida, deve receber um bom aumento e permanecer para a Libertadores da América. Por se entender bem com Diego, Robinho, Elano e Renato, ele é considerado titular absoluto por Leão, que está pedindo a contratação de um reserva para ele.O empréstimo de Alex termina no dia 31 de janeiro, mas a sua permanência no clube é certa, porque depende apenas do pagamento de R$ 150 mil pela metade do vínculo federativo à Euroexport. O salário do zagueiro já passou de R$ 1,2 mil por mês para R$ 7,5 mil. Alberto, que é dono do passe, diz que prefere continuar no Santos, mas também exige um bom reajuste, senão fecha com o futebol russo.Diego, que está em tratamento médico para curar a distensão no músculo posterior da coxa esquerda, e Robinho, que se queixa de dor na tíbia direita desde o primeiro jogo contra o São Paulo pelas quartas-de-final, não vão mesmo se apresentar ao técnico Valinhos da Seleção Sub-20, que vai disputar o Sul-Americano no Uruguai.Nesta segunda-feira, os jogadores se despediram da comissão técnica e entraram em férias. A maioria espera que os salários de novembro, vencido no dia 5, dezembro, 13º e férias, além do prêmio pela conquista do Campeonato Brasileiro - quem mais jogou vai receber R$ 40 mil -, sejam depositados para poder viajar. O retorno está marcado para o dia 7 de janeiro. Até o dia 9 o grupo faz exames médicos e testes físicos e no dia seguinte viaja para Jarinu, onde fará a pré-temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.