Arquivo/AE
Arquivo/AE

Fábio Costa será julgado por entrada violenta

Goleiro do Santos foi denunciado pelo STJD pela entrada no lateral Gustavo Nery, do Santo André

AE, Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 18h45

O goleiro Fábio Costa será julgado nos próximos dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), uma constante na sua carreira. Desta vez, pela falta violenta em Gustavo Nery no primeiro tempo do empate do Santos contra o Santo André, no último dia 4, no ABC paulista.

 

Veja também:

link Mancini diz que próximos jogos são decisivos

especialVisite o canal especial do Brasileirão

especialJogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

O jogador santista foi denunciado pela Procuradoria do STJD no artigo 254 (jogada violenta) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e pode pegar de dois a seis jogos de suspensão.

O goleiro está longe de ser unanimidade no Santos. O evangélico Roberto Brum, conselheiro espiritual de alguns integrantes do elenco, fica entre o ataque e a defesa. "Fábio Costa passa a imagem de uma pessoa com personalidade muito forte, porém tem o lado do pai, do bom marido, do profissional que ama o que faz e que transmite segurança ao grupo", ressaltou o volante, que não vê motivo para o goleiro mudar o seu comportamento. "Vocês viram como ele saiu na bola no segundo gol do Botafogo? O Fábio normalmente iria ''jantar'' o cara se não estivesse sendo tão criticado".

O próprio Brum admite que Fábio Costa é um perigo permanente até numa simples brincadeira de bobinho. "Ele parece uma carreta sem freio descendo a Anchieta e passando por cima de um Fusquinha. Faz isso até aqui, nos treinos de dois toques. Quando ele arma o ''carrinho'', tem jogador que grita ''olé, touro''. Mas, os que chamam Fábio Costa de assassino e bandido se esquecem de que isso acontece no jogo e que o futebol é esporte de contato", argumentou.

Para o técnico Vagner Mancini, Fábio Costa exagerou contra Gustavo Nery. "Vi o lance e achei a entrada forte. Fábio Costa me disse que vendo na televisão também achou que foi mais forte do que ele pensava que fosse. Não foi Mancini que achou que houve exagero, mas todos que viram. Fábio não teve a intenção de fazer nada, mas foi uma saída forte", completou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.