Fábio Júnior classifica o Cruzeiro

Um gol de cabeça de Fábio Júnior, aos 39 minutos do segundo tempo, levou o Cruzeiro, de eliminado, a líder do grupo C da Copa dos Campeões. O time mineiro empatava sem gols com o Vitória, quando o ala Maicon levantou a bola na área e Fábio Júnior cabeceou no cantinho direito do goleiro Jean. O placar de 1 a 0, hoje, no Estádio Machadão, em Natal, eliminou o São Paulo, apesar da vitória do campeão paulista sobre o Grêmio, por 2 a 0, no sábado. O resultado deixou o Vitória com os mesmos quatro pontos e uma vitória do São Paulo, mas ficou com um gol de saldo contra zero do time paulista. Na próxima fase, o Cruzeiro fica em Natal para enfrentar o Goiás, enquanto o Vitória vai até Fortaleza, jogar contra o Flamengo. O técnico Joel Santana posicionou o Vitória para jogar no contra-ataque. Já o técnico Marco Aurélio tentou fortalecer a defesa do Cruzeiro com um esquema de três zagueiros. O objetivo era soltar o meio-campo e aumentar a pressão sobre a defesa adversária. A vontade de atacar do Cruzeiro apareceu logo aos 10 segundos, quando o time mineiro chegou à área do Vitória, pela primeira vez, e forçou a saída do goleiro Jean. O Vitória também começou a criar oportunidades porque os zagueiros do Cruzeiro estavam jogando em linha e favoreciam os lançamentos para os atacantes ou os meias que chegavam de trás. Alan Delon desperdiçou a primeira chance aos 7 minutos. O goleiro Jefferson defendeu com os pés. Dois minutos depois, uma falta cobrada por Jorge Wagner passou perto da trave de Jean. Aos 25, Jean salvou o Vitória ao defender nos pés de Lúcio, que recebeu livre um lançamento na área. No contra-ataque, Leonardo conseguiu perder duas ótimas oportunidades, de frente com o goleiro Jefferson, aos 27 e 28 minutos. O técnico Marco Aurélio perdeu a paciência com a defesa e resolveu consertar os buracos que permitiam tantas boas chances para o Vitória. Trocou o zagueiro Batatais pelo atacante Joãozinho e foi para o tudo ou nada, pois o empate não servia. Joãozinho forçou uma boa defesa de Jean, em um chute forte de fora da área aos 36 minutos. Logo depois, aos 37, Lucas ajeitou dentro da área, mas bateu para fora. No segundo tempo, o Cruzeiro ameaçou abrir o placar, com uma cabeçada de Cris, depois de Leonardo, do Vitória, marcar um gol anulado por impedimento. Ramalho também teve uma boa chance pelo Vitória, que resolveu tocar a bola e desperdiçou várias oportunidades oferecidas pelo Cruzeiro, que se abriu, desesperado em busca do golzinho salvador. A insistência valeu aos 39 minutos, quando Fábio Júnior castigou o Vitória, pelo excesso de erros nas conclusões a gol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.