Fábio Júnior pode substituir Tuta

A contusão do atacante Tuta no treino de hoje deu ao seu reserva Fábio Júnior a esperança de novamente voltar a brilhar no futebol. Após uma ascensão meteórica no Cruzeiro, em 1998, quando foi vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro, comparado inclusive com Ronaldinho, da Inter, o jogador, de 23 anos, entrou numa fase de ostracismo. Negociado em 1999 com a Roma, foi uma fonte de lucros para a equipe mineira, já que o Banco Central desvalorizou o câmbio no dia seguinte à transação em dólar, mas o valorizado jogador não teve chances de reencontrar seu futebol na Itália. Voltou para o Cruzeiro, mas também não ganhou a posição de titular. No Palmeiras, ainda não conseguiu atuar uma partida inteira. "Está me faltando sequência de jogos", observou. "Não me incomodo com as cobranças sobre o meu futebol do passado. O importante é o momento, é preciso trabalhar sempre para superar os novos jogadores que surgem", completou. Segundo o médico do Palmeiras, Rubens Sampaio, o atacante Tuta, que torceu o tornozelo direito, ao pisar num buraco durante o aquecimento, dificilmente terá condições de enfrentar o São Caetano no domingo. Ansioso por recuperar a velha forma, Fábio Júnior disse que já conseguiu readiquirir o condicionamento físico durante os treinamentos. Ele lembra que seu último gol foi na semifinal da Copa João Havelange, no ano passado, no empate por 2 a 2 entre Curzeiro e Vasco em São Januário. Segundo o jogador, o esquema 3-5-2 do técnico Celso Roth não deixa os atacantes isolados. "Os meias e os laterais sempre estão chegando para apoiar", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.