Fábio pede foco no Avaí antes de Cruzeiro pegar rivais que lutam por vaga no G4

Dos seis rivais que o Cruzeiro terá pela frente na reta final deste Campeonato Brasileiro, quatro hoje estão na luta direta por uma vaga no G4 da competição nacional, fato que faz a equipe sonhar em entrar nesta briga por um lugar na Copa Libertadores de 2016. O time terá pela frente São Paulo, hoje quinto colocado, Internacional (6º), Sport (7º) e Palmeiras (8º), mas o goleiro Fábio, grande ídolo do atual elenco do time mineiro, cobrou foco da equipe no duelo deste sábado, contra o Avaí, às 19h30, em Florianópolis, pela 33ª rodada da competição.

Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2015 | 10h33

"Temos estes confrontos, mas não podemos esquecer deste jogo contra o Avaí, que também será fundamental. Partida difícil, pela situação do adversário dentro da tabela e por ser fora de casa. Temos que ter ciência dessa responsabilidade e da dificuldade que vamos encontrar em Florianópolis. Primeiro temos que vencer esse jogo e aí sim começar a pensar nos outros confrontos diretos com as equipes da parte de cima", afirmou o jogador, ao comentar sobre o duelo diante do adversário que hoje ocupa a 16ª posição da tabela, apenas um ponto à frente do Coritiba, clube que encabeça a zona de rebaixamento.

A campanha do Cruzeiro no Brasileirão de 2009, por sinal, serve de inspiração para uma possível arrancada da equipe comandada por Mano Menezes, que tem 44 pontos e está em 11º lugar, ainda distante de Santos, São Paulo e Inter, que estão empatados com 50 pontos e hoje travam luta direta pelo quarto lugar da tabela.

Naquela edição da competição nacional, o Cruzeiro terminou o primeiro turno em 14º lugar, mas depois conseguiu fechar sua campanha na quarta posição e alcançou uma vaga na fase preliminar da Libertadores de 2010. "São situações um pouco parecidas, sabemos que cada uma tem a sua dificuldade. Aquele ano conseguimos uma recuperação boa. Dentro de todas as adversidades que tivemos, buscamos forças para crescer e entrar na pré-Libertadores do ano seguinte. A gente fez o nosso papel, que era obter as vitórias que precisávamos, e os outros resultados também nos favoreceram", lembrou Fábio, ainda esperançoso de que o time poderá brigar por um lugar no G4.

Além de Avaí, São Paulo, Sport, Palmeiras e Internacional, o Cruzeiro irá encarar o Joinville, em casa, na penúltima rodada deste Brasileirão, no jogo considerado o mais fácil desta reta final, até porque existe a chance de a equipe catarinense já chegar rebaixada a este confronto - hoje ocupa o penúltimo lugar, com 30 pontos, mesma pontuação do lanterna Vasco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroFábio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.