Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

Fábio prega respeito para Cruzeiro não ser surpreendido

Ordem no clube é respeitar o adversário

Agência Estado

28 de março de 2014 | 12h42

BELO HORIZONTE - Depois de vencer a partida de ida das semifinais do Campeonato Mineiro por 1 a 0, o Cruzeiro pode até perder por um gol de diferença para o Boa no jogo de volta, domingo, no Mineirão, que garante vaga na decisão. Mesmo diante de uma equipe teoricamente inferior e com a boa vantagem, a ordem no clube é respeitar o adversário. Pelo menos de acordo com o goleiro e capitão Fábio.

"Enquanto houver chance, o Boa tentará buscar o seu resultado. Temos de entrar concentrados na dificuldade que vamos encontrar. Todo atleta gosta de jogar finais de campeonato e estamos focados para alcançar este objetivo", declarou.

No primeiro jogo, mesmo atuando em Varginha, o Boa entrou mais recuado, mas ainda assim deu trabalho ao Cruzeiro. Apesar de o adversário precisar do resultado, Fábio acredita que o comportamento será o mesmo. O goleiro confia que o time do interior não se lançará ao ataque.

"É difícil analisar como será a forma que eles terão de atuar. As equipes que nos enfrentam no Mineirão, campo que estamos habituados, não podem se comportar de forma desesperada. Logicamente que quanto menos a defesa tiver trabalho, maior a nossa tranquilidade para o decorrer do jogo. Mas é só durante a partida que teremos certeza de como eles se distribuirão no gramado", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.